SAE LANÇA SELO COMEMORATIVO DE SEUS 90 ANOS

90 anos SAE_versao azul

Selo Comemorativo – “sonho que se constrói e reconstrói”

Em 2017, a Seção de Assistência ao Ensino do Museu Nacional (SAE/MN) completa 90 anos de existência. O sentimento compartilhado hoje muito se equivale ao de seu fundador, Edgard Roquette-Pinto, em 1927: experimentamos um sonho sendo realizado.

O início de sua história é marcado pelo caráter primaz e inovador do médico legista, professor, antropólogo, etnólogo, ensaísta, mas acima de tudo, de um grande sonhador que tinha como principal objetivo transformar a população brasileira a partir da educação. Foi através do forte discurso de difusão das Ciências Naturais e Antropológicas pelo país, que o primeiro setor educativo de um museu nacional se originou, a    então 5ª Seção: denominada Serviço de Assistência ao Ensino de História Natural.

Tendo sempre a educação popular como meta, as atribuições do setor sempre estiveram ligadas à relação entre público e museu. A criação de coleções didáticas para empréstimo destinadas às escolas (os Museus Escolares), a formação continuada de professores e a organização de visitas escolares ao museu são algumas das atribuições históricas que, renovadas e atualizadas, continuam sendo exercidas  pela SAE.

Atualmente, o setor desenvolve, além das visitas educativas, ações extramuros que dialogam não só com o costumeiro público visitante do MN, mas também com a população que reside nas proximidades e passeiam pela Quinta da Boa Vista.

Nos últimos 6 anos, a SAE representou o Museu Nacional em 29 eventos de popularização da ciência, que contaram com o público aproximado de 72 mil pessoas. Nesse mesmo período, foram realizados 411 empréstimo de material de sua Coleção Didática, totalizando 6.250 itens emprestados, em sua maioria, para professores da Educação Básica. Entre 2012 e 2016, foram realizadas 2.199 visitas mediadas, com a participação de 57.448 estudantes, 15.791 professores e de 1.760 visitantes espontâneos, resultando um público de 65.198 pessoas.

Depois de 90 anos de muitas experiências e aprendizado diário, a SAE continua reconstruindo o sonho do homem que estampa o uniforme de sua equipe. Algumas demandas mudaram, e o setor adaptou-se a elas para que o desejo de popularizar o conhecimento científico a partir de uma educação mais inclusiva esteja vivo nesta instituição tão importante que é o Museu Nacional/UFRJ. Somos dezenas de servidores, bolsistas e estagiários que, assim como Roquette-Pinto, acreditam no poder transformador de “sonhar” e “educar”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s