OFICINA COM PLÍNIO MARCOS: O QUE VOCÊ VÊ, É O QUE VOCE VÊ?

A proposta da atividade foi desenho, recorte e colagem sob a perspectiva de criação e reflexão acerca do que é real e o que é apenas uma reprodução.

Na tarde desta terça feira (23) a SAE realizou a 2ª oficina com o C.A. Plínio Marcos. A oficina foi ministrada pela bolsista da UFRJ e estagiária do Museu Nacional, Nayla Oliveira e contou com oito participantes.

Objetos que foram reproduzidos na oficina. Foto: Mateus Breyer

Objetos que foram reproduzidos na oficina.
Foto: Mateus Breyer

O que vemos é incontestavelmente o que percebemos ou é uma construção mediante as informações que absorvemos e interpretamos ao longo da vida? A partir de questionamentos como esse, reflexões pessoais puderam ser sentidas e trabalhadas tanto para as peças do museu reproduzidas em tinta no papel, quanto para a vida erigida por histórias, emoções e sonhos.

Uns desenharam o vento que não se vê e apenas se sente, alguns reproduziram pães doce como o açúcar e outros imaginaram e desenharam o amargo de uma 3ª guerra mundial, mas todos se expressaram como quiseram e puderam, sendo a troca vivenciada, a mais agregadora de todas as obras ali produzidas e experimentadas.

A oficina de desenho, recorte e colagem foi a segunda de um série de outras atividades semanais previstas até outubro em parceria com o Centro de Acolhimento Plínio Marcos que fica ao lado da Quinta da Boa Vista.

A próxima atividade será realizada na segunda-feira (29) e contará com o taxidermista de vertebrados do Horto Botânico/ MN, Carlos Rodrigues que vai ensinar técnicas de taxidermia para os acolhidos do abrigo e novos parceiros da SAE. A origem da palavra “taxidermia” vem do grego “taxis” que significa dar forma e “dermi” que quer dizer pele. A técnica é utilizada para a conservação da estrutura externa dos animais como peles e pelos, assim como seus planos (posições) e tamanhos.

É um valioso instrumento para a criação de acervos de pesquisa científica ou para exposições sobre a fauna e ao reconstituir as características físicas simulando o mais fielmente possível as posições, a taxidermia também pode atuar como importante ferramenta na educação ambiental. Confira nas fotos alguns momentos da última oficina de desenho, recorte e colagem: 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s