Recortes do Passado – Cerimônia de inauguração da SAE #2

Em comemoração ao aniversário de 86 anos da Seção de Assistência ao Ensino (SAE), a coluna “Recortes do Passado” traz hoje uma reportagem sobre a criação da “Serviço de Assistência ao Ensino de História Natural”, primeiro nome dado a SAE quando da sua criação em 15 de outubro de 1927.

A SAE foi criada com a finalidade de cuidar das coleções didáticas de História Natural e, na concepção de seu fundador – Roquette Pinto – ela intermediaria as demais seções e suas produções científicas direcionadas ao atendimento do público (RANGEL, 2010). Para tal empreitada foi criada uma Coleção Didática de Empréstimo, foram produzidos filmes educativos, difundiram-se cursos de especialização para professores, a Seção contava com uma sala de projeções (Sala de Cursos) na qual promovia o atendimento direto à escolas e fornecia a professores material como diapositivos, gravuras em cores, filmes e etc. (PEREIRA, 2010, p.172). Naquele momento, eram utilizados pela SAE os mais modernos e eficientes processos de ensino e os métodos considerados os mais aconselhados para o ensino da natureza, como pintura, modelagem, projeção fixa e cinematográfica, mapas murais, dentre outros. Visando ampliar ainda mais sua capacidade de atuação, a SAE chegou a realizar atividades de microscopia, com preparação de lâminas sobre a fauna e flora de água doce dos arredores do Rio de Janeiro (Ibid, p.175).

Portanto, é inspirada nos desejos e sonhos de Roquette Pinto e tantos outros profissionais que deixaram sua marca nessa Seção, que  há mais de oitenta anos continua trabalhando na tentativa constante de reafirmar seu papel de destaque no Museu Nacional em prol da educação e da promoção da popularização do conhecimento científico no Rio de Janeiro, adequando-se às demandas educacionais do presente, e revitalizando assim o sonho de Roquette Pinto.

“O Museu Nacional tem novo salão de conferencias

A instalação do Serviço de Assistência ao Ensino de História Natural

Será inaugurada amanhã às 16:30 horas, o novo salão de conferências do Museu Nacional, cuja decoração, foi feita com motivos tirados da cerâmica de Marajó, foi gentilmente realizada pelo professor Alberto Childe.

Por essa ocasião, o Dr. Lyra Castro, ministro da Agricultura, a convite do diretor do Museu, presidirá a instalação do “Serviço de Assistência ao Ensino de História Natural”, que o Museu começará a realizar nas bases já aprovadas pelo governo.

Em seguida, o professor Luiz Lanieque, o mestre da Sorbone, era nosso hóspede, fará uma conferência sobre ” Os negros da Ásia”, assunto que constituiu matéria de um notável trabalho seu.

Para a solenidade e para a conferência não haverá convites especiais.”

Reportagem da SAE

Créditos: Acervo O Globo.

Bibliografia:

PEREIRA, Marcele Regina Nogueira. Entre Dimensões e funções educativas: A trajetória da 5ª Seção de Assistência ao Ensino de História Natural do Museu Nacional. Dissertação (Mestrado em Museologia e Patrimônio) – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro/Museu de Astronomia e Ciências Afins/Programa de Pós-graduação em Museologia e Patrimônio, Rio de Janeiro, 2010.

RANGEL, Jorge Antonio. Edgard Roquette Pinto. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2010.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s